domingo, 6 de outubro de 2013

DEVEMOS APRENDER A AMAR AO PRÓXIMO

 
Precisamos aprender a amar o próximo acima de tudo:

Das aparências, dos defeitos e dos nossos julgamentos...

Medite na letra desta canção e veja que precisamos dar mais valor as coisas simples deste mundo.


Se eu tivesse olhos para olhar
Se eu tivesse pernas que me levassem para um outro lugar:
Neve, leve chuva, vento, pôr-do-sol
Sonho, riso, choro, compreensão
Se eu tivesse ouvidos para ouvir
Se eu tivesse boca, talvez pudesse um dia tentar proferir
Algo tão leve, leve, como um leve
"Oi amor, leve-me onde possa me encontrar"

Mais amor, mais perdão
Mais tempo, mais um algo a mais
Menos Lá-Lá-Lá-Lá-Lá
Mais fervor, mais cor, mais luz
Mais fé, mais Deus
Menos Blá-Blá-Blá-Blá-Blá
Se é altar, qual lugar mais apropriado que este
Pra se dizer: "Sou eu"?

Se eu não tivesse orgulho pra ferir
Se eu não tivesse vaidade,tivesse na idade de quem pode rir
Eu diria: "Oi amor, já disse amo você?"
Se eu não coubesse em mim
Se eu não tivesse o que falar

Mais amor, mais perdão
Mais tempo, mais um algo a mais
Menos Lá-Lá-Lá-Lá-Lá
Mais fervor, mais cor, mais luz
Mais fé, mais Deus
Menos Blá-Blá-Blá-Blá-Blá
Se é altar, qual lugar mais apropriado que este
Pra se dizer:
"Sou eu quem pode ser aquele que mudou aquilo que antes era. E hoje é muito mais"
Mais que eu

Rosa de Saron: SE

Veja o clip da música abaixo:

SE VOCÊ PENSA EM DESISTIR... MEDITE NESSA CANÇÃO, QUE FOI FEITA DO CORAÇÃO DE DEUS PRA VOCÊ!

 
Abra os seus braços
Vá de encontro ao Redentor
Deixe para trás o que ficou
E busque o amor
Basta um sorriso
E o dia vence a noite, a vida vence a morte,
A fé vence a dor

É só você acreditar.
Olhe a sua volta e terá tantas razões pra sonhar

Venha sentir, venha encontrar
Há uma força dentro de você
Só te basta por pra fora, dizendo:
Aleluia, Aleluia
Aleluia, solte sua voz, hoje é tempo de recomeçar
Aleluia, Aleluia
Aleluia, faça entoar pois Deus em nosso meio está

Transformados pela esperança e pela fé
Aos quatro cantos de todo planeta iremos levar
A sua luz que iluminou a nossa vida e fez brilhar tudo aqui
Iremos Te seguir
Do amor de Deus nós seremos sempre sentinelas
Uma só língua, uma só pele, uma única bandeira

Cada nação, o coração que bate aos pedaços
Quando o dia acaba e o que sobra é a aurora

Cante:
Aleluia, Aleluia
Aleluia, solte sua voz, hoje é tempo de recomeçar
Aleluia, Aleluia
Aleluia, faça entoar pois Deus em nosso meio está

Querido Deus, eu estou aqui novamente

(Mais uma vez, mais uma chance para amar)

Querido Deus, eu estou aqui novamente
(Sua voz, minha voz em uma só voz,
Sua voz, minha voz em uma só voz,
Uma só voz eu e você)

Querido Deus, eu estou aqui novamente
(Mais uma Vez, mais uma chance para amar)
(Sua voz, minha voz em uma só voz)

Rosa de Saron: AURORA

Veja o clip da música abaixo:




quarta-feira, 15 de agosto de 2012

MENSAGEM: OUSE A CRER!

Conta uma antiga lenda que na Idade Média um  homem muito religioso foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. 

Na verdade,  o autor do crime era uma pessoa influente do reino e por isso, desde o  1º momento se procurou um bode expiatório para acobertar o verdadeiro assassino.

O homem foi levado a julgamento, já temendo o resultado: a forca.

Ele sabia que tudo iria ser feito para condená-lo e que teria poucas chances de sair vivo desta história.

O juiz, que também estava combinado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado que provasse a sua inocência.

Disse o juiz: 

Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor. Vou escrever em um pedaço de papel a palavra INOCENTE, e no outro pedaço a palavra CULPADO. Você sorteará um dos papéis e aquele que sair será o veredicto. O Senhor decidirá o seu destino.

Determinou o juiz.

Sem que o acusado percebesse, o juiz preparou os dois papéis, mas em ambos ele escreveu CULPADO. De maneira que, naquele instante, NÃO existia nenhuma chance do acusado se livrar da forca. 

Não havia saída. Não havia alternativas para o pobre homem.

O juiz colocou os dois papéis sobre a mesa e mandou o acusado  escolher um. O homem pensou alguns segundos e pressentindo a armação, aproximou-se confiante da mesa, pegou um dos papéis e rapidamente colocou na boca e o engoliu.

Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem.

Mas o que você fez? E agora??? Como vamos saber o seu veredicto?

É muito fácil - respondeu o homem - Basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o seu contrário.

Imediatamente o homem foi libertado.

Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar e de lutar até o último momento. Saiba que para qualquer problema Deus tem a solução!

Não desista...

Não entregue os pontos...

Não se deixe derrotar...

Quando tudo parece perdido, ouse a crer!

Persista, vá em frente apesar de tudo e de todos.

Creia que Deus pode e vai te dar a vitória!

E acima de tudo quando você tiver um grande problema, não vá até Deus dizer que tem um grande problema, vá até o problema e diz que você tem um grande DEUS.

Jesus ama você e todos os membros de sua família.

“Muito antes de criar o mundo, Deus nos escolheu para Lhe pertencermos” (Efésios 1.4)

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

MENSAGEM BÍBLICA: O LAR IDEAL


“Eu e minha casa serviremos ao Senhor (Josué 24.15). Eu e o meu lar, eu e a minha família, serviremos ao Senhor.

Mas existem muitos lares que não servem ao Senhor, onde os familiares se mordem, se devoram, se maltratam, se desentendem, se odeiam.

Os familiares vivem brigando, discutindo, lamentando a sua sorte, parecendo duas criaturas algemadas pela lei, pois, duas pessoas algemadas pela lei lamentam a sua sorte.

Pessoas que se acastelam, que ficam sempre dentro de casa, não “dão bola” para o que se passa lá fora, não querem nada com a igreja, nem com o trabalho do Senhor, se esquecem da igreja e tudo mais.

Só ambição ao dinheiro, mais dinheiro, mas, muito mais, depois vêm os ratos, depois vêm as traças, a ferrugem, depois vêm os ladrões e tudo se acaba.

O lar feliz é onde existe fé; fé em Deus para a solução dos problemas; fé em Deus como alicerce, porque a fé é o firme fundamento do lar feliz.

Um lar feliz a serviço do Senhor, onde existe a esperança e Cristo é a única esperança. Cristo no lar, reinando, governando, dirigindo, dominando.

Um lar feliz a serviço do Senhor existe luz, a luz que é a Palavra de Deus, que ilumina e guia, alegra e anima. Que ensina o caminho do bem, da felicidade e do amor, da compreensão.

Existe inspiração, inspiração que vem da igreja, e do cultivo espiritual, da vida devocional. Os familiares se amam, se entendem. Quando se desentendem, se entendem de novo e se defendem. Os laços se fortalecem, é um lar feliz a serviço do Senhor.

Onde existe zelo; zelo pelas coisas espirituais; zelo pelo bem-estar de cada um; zelo pela igreja; pelo próximo; zelo pela saúde; em tudo zelo; zelo por um lar repleto de esperança, de luz, de inspiração.

Num lar feliz em que todos possam dizer alegremente: “EU E A MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR”.

MENSAGEM: A VIDA É FEITA DE ESCOLHAS - 3

A vida é feita de escolhas. E o amor é uma delas!

Acredito piamente que a vida de cada um de nós é composta por uma sucessão ininterrupta de escolhas. Fazemos escolhas todo tempo, desde as mais simples e automáticas, até as mais complexas, elaboradas e planejadas. Quanto mais maduros e conscientes nos tornamos, melhores e mais acertadas são as nossas escolhas.

Assim também é com o amor. Nós podemos escolher entre amar e não amar. Afinal de contas, o amor é um risco, um grande e incontrolável risco. Incontrolável porque jamais poderemos obter garantias ou certezas referentes ao que sentimos e muito menos ao que sentem por nós. E grande porque o amor é um sentimento intenso, profundo e, portanto, como diz o ditado, quanto mais alto, maior pode ser o tombo!

Por isso mesmo, admiro e procuro aprender, a cada dia, com os corajosos, aqueles que se arriscam a amar e apostam o melhor de si num relacionamento, apesar das possíveis perdas. Descubro que o amor é um dom que deve vir acompanhado de coragem, determinação e ética.

Não basta desejarmos estar ao lado de alguém, precisamos merecer. Precisamos exercitar nossa honestidade e superar nossos instintos mais primitivos. É num relacionamento íntimo e baseado num sentimento tão complexo quanto o amor que temos a oportunidade de averiguar nossa maturidade.

Quanto conseguimos ser verdadeiros com o outro e com a gente mesmo sem desrespeitar a pessoa amada? Quanto conseguimos nos colocar no lugar dela e perceber a dimensão da sua dor? Quanto somos capazes de resistir aos nossos impulsos em nome de algo superior, mais importante e mais maduro?

Amar é, definitivamente, uma escolha que pede responsabilidade. É verdade que todos nós cometemos erros. Mas quando o amor é o elo que une duas pessoas, independentemente de sangue, família ou obrigações sociais, é preciso tomar muito cuidado, levar muito o outro em conta para evitar estragos permanentes, quebras dolorosas demais.

O fato é que todos nós nos questionamos, em muitos momentos, se realmente vale a pena correr tantos riscos. Sim, porque toda pessoa que ama corre o risco de perder a pessoa amada, de não ser correspondida, de ser traída, de ser enganada, enfim, de sofrer mais do que imagina que poderia suportar. Então, apenas os fortes escolhem amar!

Não são os medos que mudam, mas as atitudes que cada um toma perante os medos. Novamente voltamos ao ponto: a vida é feita de escolhas. Todos nós podemos mentir, trair, enganar e ferir o outro. Mas também todos nós podemos não mentir, não trair, não enganar e não ferir o outro.

Cada qual com o seu melhor, nas suas possibilidades e na sua maturidade, consciente ou não de seus objetivos, faz as suas próprias escolhas. E depois, arca com as inevitáveis consequências destas.

Sugiro que você se empenhe em ser forte a fim de poder usufruir os ganhos do amor e, sobretudo, evitar as dolorosas perdas. Mas se perceber que ainda não está pronto, seja honesto, seja humilde e ao invés de deixar cair ou de jogar no chão um coração que está em suas mãos, apenas deixe-o, apenas admita que não está conseguindo carregá-lo…

E então você, talvez, consiga compreender de fato a frase escrita por Antoine de Saint Exupéry, em seu best seller O Pequeno Príncipe:

Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa.

Porque muito mais difícil do que ficar ao lado de alguém para sempre é ficar por inteiro, é fazer com que seja absolutamente verdadeiro! E é exatamente isso que significa sermos responsáveis por aquilo que cativamos.


(Por Rosana Braga)

MENSAGEM: A VIDA É FEITA DE ESCOLHAS - 2

“A vida é feita de escolhas. Hoje, você faz suas escolhas, amanhã suas escolhas fazem você”.

As escolhas que fazemos determinam a nossa vida. Mas eu nunca tinha parado para pensar na profundidade da última parte: suas escolhas fazem você!

E não faz todo o sentido? O que você escolhe hoje, determina quem você é amanhã!
Minhas escolhas no passado, determinaram quem eu sou hoje! Assim como as minhas escolhas do presente, determinam quem eu serei no futuro.

O problema é que nós queremos escolher o que nós queremos! Fazemos escolhas baseadas em nossas emoções, em nossos sentimentos, em nosso conhecimento e entendimento.

Assim, muitas de nossas escolhas, quando não são baseadas na vontade de Deus, trazem consequencias negativas.

Quando não esperamos pela vontade de Deus e queremos fazer as coisas de acordo com a nossa própria vontade, as consequências podem ser: dor, rejeição, culpa, medo, etc.

Tudo isso, porque não queremos esperar em Deus, pelo agir dEle, no tempo dEle!

Muitos têm feito planos, mas não esperam pela aprovação ou pelo consenso do Senhor e com isso acabam entrando por um caminho errante. 

A Palavra nos mostra que existem caminhos que parecem direitos aos nossos olhos, mas no final são caminhos de morte (Provérbios 14.12; 16.25)

Isso ocorre porque não enxergamos o dia de amanhã e só vemos apenas o aqui e o agora. Mas o Senhor vê o que irá acontecer amanhã e desse modo sabe qual é o melhor para nós (confere: Provérbios 16.1-3,9; 21.2).

“Ao homem que teme ao Senhor, ele o instruirá no caminho que deve escolher” (Salmos 25.12).

A vida é feita de escolhas!

Os que escolhem não esperar, se frustram.

“… Mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam” (Isaías 40.31).



MENSAGEM: A VIDA É FEITA DE ESCOLHAS - 1

João era uma pessoa de bem com a vida. Ele estava sempre de bom humor e sempre tinha algo de positivo para dizer. Quando alguém lhe perguntava como estava, ele respondia: “Se melhorar estraga”

Ele era um gerente especial, pois seus clientes o seguiam de loja em loja apenas pelas suas atitudes. Era um motivador nato. Sua atitude intrigava a muitos. Se um colaborador estava tendo um dia ruim, João estava sempre dizendo como ver o lado positivo da situação. 

Um dia alguém lhe perguntou:

– Como você consegue ser uma pessoa assim, tão positiva, o tempo todo?

Ele respondeu:

– A cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo: “João, você tem duas escolhas hoje: pode ficar de bom humor ou de mau humor, qual você escolhe?”. Eu escolho ficar de bom humor. Cada vez que algo de ruim acontece, posso escolher bancar a vítima ou aprender alguma coisa com o ocorrido. Eu escolho aprender algo. Eu escolho ver o lado positivo da vida. Toda vez que alguém reclamar, posso escolher aceitar a reclamação ou mostrar o lado positivo da vida. 
 
– Mas não é fácil. – argumentou tal pessoa.

– É fácil. – disse João. – A vida é feita de escolhas. Quando você examina a fundo toda a situação, sempre há uma escolha. Toda situação sempre oferece escolha. Você escolhe como reagir às situações. Você escolhe como as pessoas afetarão o seu  humor. É sua a escolha de como viver sua vida.  

Anos mais tarde houve notícias de que João havia passado por uma situação difícil. Tendo esquecido a porta dos fundos da loja aberta foi rendido por assaltantes. Dominado, enquanto tentava abrir o cofre, sua mão trêmula pelo nervosismo desfez a combinação do segredo. Os ladrões irritados atiraram nele. Por sorte ele foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para um hospital. Depois de semanas de tratamento intensivo, teve alta. 

Uma amiga dele o encontrou mais ou menos por acaso. Quando lhe perguntou como estava, ele respondeu como sempre:

– Se melhorar estraga.

Mas a sua amiga queria saber sobre o que tinha acontecido e perguntou-lhe o que havia passado em sua mente na ocasião do assalto.

– A primeira coisa que pensei foi que deveria ter trancado a porta de trás – ele respondeu – depois não ter ficado tão nervoso a ponto de esquecer o segredo do cofre, mas naquele momento, ali deitado no chão, lembrei que tinha duas escolhas: poderia viver ou morrer. Escolhi viver. Quando me levaram para o hospital e entrei na sala de emergência, vi a expressão dos médicos e enfermeiras. Fiquei apavorado. Em seus lábios eu lia: “Esse aí já era”. Decidi então que tinha de fazer algo.

– O que fez então? – perguntou sua amiga.

– Bem, havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas. Perguntou-me se eu era alérgico a alguma coisa. Eu respondi: “Sim”. Todos pararam para ouvir a minha resposta. Tomei fôlego e gritei: “Sou alérgico a balas!”. E entre as risadas lhes disse: “Eu estou escolhendo viver, operem-me como um ser vivo, não como um morto”.

João sobreviveu graças à persistência dos médicos, mas também graças a sua atitude.

Aprendi que é nossa escolha sermos felizes, conseguindo nas situações difíceis sorrir e seguir em frente. É nossa escolha como reagir a cada situação. Só nós mesmos podemos escolher como as pessoas afetarão nosso humor, nossa vida... Lembre-se disso sempre diante de cada situação, e faça a sua escolha.

“Nada contribui tanto para a felicidade como trocar as preocupações por ocupações” (Maeterlinck).

(Extraído do livro Mensagens de Valor, compilação dos artigos de Vera Lúcia sobre: motivação, entusiasmo, trabalho, família, afetividade, amor. Expressa a beleza dos verdadeiros valores enaltecidos no ser humano.)

quinta-feira, 26 de julho de 2012

MENSAGEM: A VAQUINHA


Um sábio e seu aprendiz andavam por uma floresta em busca de aprendizagem quando avistaram ao longe um sítio. O lugar demonstrava ser de muita pobreza, com uma casa velha de madeira. Os moradores eram um casal e três filhos, vestidos com roupas rasgadas e sujas.

Então o sábio se aproximou do senhor, aparentemente o pai daquela família, e perguntou:

– Neste lugar parece que não há comércio ou trabalho. Como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?

O senhor calmamente respondeu que eles tinham uma vaquinha que dava vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto era vendida ou trocada na cidade vizinha por outros alimentos e a outra parte era utilizada para produzir queijo e coalhada para consumo próprio. Era assim que sobreviviam.

Os dois agradeceram o informação, depois se despediram e foram embora. No meio do caminho, o sábio ordenou ao aprendiz que pegasse a vaquinha, levasse à beira de um precipício ali em frente e jogasse morro abaixo.

O jovem arregalou os olhos, espantado, dizendo que não podia fazer tal coisa, pois a vaquinha era o único meio de sobrevivência daquela pobre família. Mas o sábio exigiu que ele cumprisse sua ordem. Assim, o aprendiz empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer.

Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos, até que um belo dia ele resolveu voltar àquele mesmo lugar e contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-la. Assim o fez.

Quando se aproximou do local, avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, uma bela casa com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim. Ficou desesperado, imaginando que aquela humilde família, na necessidade, vendeu o sítio para sobreviver. Apertou o passo e foi logo recebido por um homem simpático que se apresentou como empregado da casa. Perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos. O empregado respondeu:

– Eles continuam morando aqui.

Espantado, o discípulo entrou correndo na casa e realmente encontrou a mesma família que visitara antes com o sábio. Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da vaquinha):

– Como se fez tal mudança de vida?

E o senhor, entusiasmado, respondeu:

– Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu. Daí em diante, tivemos de que fazer outras coisas que nem sabíamos que podíamos. Assim, alcançamos o sucesso que seus olhos vêem agora!

Esta é uma história apenas ilustrativa. É claro que ninguém deve sair por aí empurrando a vaquinha dos outros. O que eu quero dizer com isso é que muitas vezes temos uma vaquinha que nos leva à acomodação. Reclamamos de nosso estado sem perceber que na verdade estamos apegados a uma situação que bem ou mal nos dá a subsistência diária. Falta coragem para ousar novos caminhos, e sobra comodismo para tomar uma nova atitude de vida.

E também devemos sempre expandir nossos conhecimentos, aprender coisas novas, pois se um dia perdermos nossa “vaquinha”, encontraremos mais facilmente outras oportunidades. Somos muito mais capazes do que imaginamos!

“Se você faz o que sempre fez, conseguirá o que sempre conseguiu”.  

(Extraído do livro Mensagens de Valor, compilação dos artigos de Vera Lúcia sobre: motivação, entusiasmo, trabalho, família, afetividade, amor. Expressa a beleza dos verdadeiros valores enaltecidos no ser humano.) 

CONSCIÊNCIA CRISTÃ: UM DIA PELA FRENTE

Você já parou para pensar como o futuro mexe com as nossas emoções? Quem nunca teve curiosidade de saber quando, onde, como e com quem estará no futuro? 
 
O amanhã é capaz de intrigar, causar ansiedade, medo e até paralisar. Mas ele também pode instigar, dar esperança e mover vidas. Tudo depende de como lidamos com o tempo. 
 
Não é errado pensar e planejar os dias vindouros. O equívoco é viver o futuro ainda estando no presente.
 
É preciso entender que o futuro realmente é algo importante e está dentro de nós. Quando você ainda estava no ventre de sua mãe, Deus já havia pensado em tudo. Ele sonhou e preparou o melhor para você. Mas não podemos esquecer que existem etapas a serem cumpridas e muitas vezes somos tentados a antecipá-las. 
   
Em várias palestras sobre escolha da profissão ou carreiras, muitos especialistas recomendam que você se imagine daqui a cinco anos. A dica é, aparentemente, bem simples: você faz um exercício mental de pensar onde gostaria de estar daqui a cinco anos. Vai trabalhar onde? Fazendo o quê? Que salário terá? Quanto tempo vai dedicar às atividades profissionais?
 
O exercício serve para ajudar cada pessoa a pensar no futuro, a planejar, a escolher com clareza, a traçar metas para atingir um objetivo. Logicamente, o planejamento é fundamental na vida. Sem projetar o futuro, sem pensar nele e sem se preparar para ele, todos corremos o risco de viver uma vida inconseqüente e infrutífera. Mas, viver com os olhos lá na frente todo o tempo tira de nós a responsabilidade pelo que, verdadeiramente, é o que temos: o hoje.
 
Podemos nos imaginar em um emprego melhor, em uma viagem bacana, em uma casa maior. Podemos sonhar com o casamento, com filhos, com um novo carro. Podemos nos imaginar mais magros, menos sedentários. Podemos desejar mais ministérios na igreja, dedicar mais tempo ao Senhor, orar mais, ser mais grato a Deus. Para daqui a cinco anos... podemos sonhar com o que quisermos. Contudo, só temos o hoje. Na verdade, só o agora. Este momento.
 
Essa certeza coloca sobre nós a responsabilidade por viver cada dia – cada minuto que seja – bem vivido. O hoje não voltará mais. E o amanhã não nos pertence. Faça bem feito agora. Pode ser que não haja tempo para refazer depois. Não deixe para pedir perdão amanhã. Não deixe para recomeçar em outra hora. Não caia na tentação de evangelizar e dar uma boa palavra na próxima vez. Não resolva orar mais tarde. Tudo que você tem é o agora.
 
Que o Senhor nos conceda a graça de fazer como Paulo nos recomendou em Efésios 5.16: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus.”.
 
Você tem pela frente o dia que o Senhor te deu. Horas preciosas para fazer muita coisa boa, para dizer boas palavras, para fazer o que – talvez – ninguém mais possa fazer. 
 
Siga em frente. Não perca tempo. Sucesso!!!

MENSAGEM: O PAI, O FILHO E A FORCA


Havia um homem muito rico, que possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados à seu serviço. Tinha ele um único filho, um único herdeiro, que ao contrário do pai não gostava do trabalho, nem de compromissos.

O que ele mais gostava era fazer festas, estar com seus amigos e ser bajulado por eles. Seu pai sempre o advertia que seus amigos só estariam ao seu lado enquanto ele tivesse o que lhes oferecer; depois, o abandonariam.

Um dia, o velho pai, já avançado em idade, disse aos seus empregados para construírem um pequeno celeiro. Dentro dele, o próprio pai fez uma forca e, junto a ela, uma placa com os dizeres: PARA VOCÊ NUNCA MAIS DESPREZAR AS PALAVRAS DE TEU PAI.

Mais tarde, chamou o filho e o levou até o celeiro e lhe disse: 

- Meu filho, eu já estou velho e, quando eu partir, você tomará conta de tudo o que é meu... E eu sei qual será o teu futuro. Você vai deixar a fazenda nas mãos dos empregados e irá gastar todo o dinheiro com os teus amigos. Venderá todos os bens para se sustentar e, quando não tiver mais nada, teus amigos se afastarão de você. Só então você se arrependerá amargamente de não me ter dado ouvidos. Foi por isso que construí esta forca.Ela é para você! Quero que você me prometa que, se acontecer o que eu disse, você se enforcará nela. 

O jovem riu, achou um absurdo, mas, para não contrariar o pai, prometeu, pensando que isso jamais pudesse acontecer.

O tempo passou, o pai morreu, e seu filho tomou conta de tudo, mas, assim como seu pai havia previsto, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e até a própria dignidade.

Desesperado e aflito, começou a refletir sobre sua vida e viu que havia sido um tolo, lembrou-se do seu pai e começou a chorar e dizer:

- Ah, meu pai, se eu tivesse ouvido os teus conselhos...  Mas agora é tarde, tarde demais...

Pesaroso, o jovem levantou os olhos e longe avistou o pequeno celeiro, era a única coisa que lhe restava.

A passos lentos, se dirigiu até lá e viu a forca e a placa empoeirada e disse:

- Eu nunca segui as palavras do meu pai, não pude alegrá-lo enquanto estava vivo, mas pelo menos vou fazer a vontade dele, vou cumprir minha promessa, já que não me resta mais nada...

Então ele subiu nos degraus e colocou a corda no pescoço e disse:

- Ah se eu tivesse uma nova chance...

Então pulou; sentiu por um instante a corda apertar sua garganta. Mas, o braço da forca era oco e quebrou-se facilmente.

O rapaz caiu no chão e sobre ele caíram jóias, esmeraldas, pérolas, rubis, safiras e brilhantes, muitos brilhantes... 

A forca estava cheia de pedras preciosas e um bilhete também caiu no chão. Nele estava escrito:

Esta é a tua nova chance. Eu te amo muito! Com amor, teu velho e já saudoso pai.

Deus é exatamente assim conosco. Quando nos arrependemos, podemos ir até Ele. Ele sempre nos dá uma nova chance.

Deus ama você!